Amor não é docinho Contos, crônicas e outras coisas Poesia à flor da pele

Pôr do Sol em Ibiza (ou porque não falo de amor quase nunca)

Não sou do tipo que expõe meus sentimentos, prefiro a perfídia de tripudiar na dor alheia. A dor alheia me é mais cara, mais sentida, consigo até ajudar o amigo que sofre de amor. Só rejeito o amigo que nunca sofre, nunca teme, que sempre vive seu amor com trilha sonora de propaganda de absorvente …

Continue Reading